Em clima de Natal, Doutores da Alegria apresenta espetáculos em seis hospitais públicos da capital e região metropolitana do Rio de Janeiro

Luca Moreira
5 Min Read

Cortejo Natalino será conduzido pelo grupo “Conexão do Bem”, que leva ao ambiente hospitalar todo o espiríto e as mensagens de fim de ano com muita música e humor

Dezembro chegou e com ele, toda a atmosfera que envolve o espírito do Natal está presente em todos os lugares, sejam eles públicos ou privados. Não diferente disto, Doutores da Alegria, preparou seis apresentações especiais que acontecerão nos hospitais onde o projeto Plateias Hospitalares acontece mensalmente desde 2009, levando incursões culturais gratuitas que incluem teatro, música, dança, circo, contação de histórias e poesia.
Image

Nos quase vinte anos de projeto, já foram realizadas mais de 800 apresentações, envolvendo mais de 500 artistas, para mais de 150 mil pessoas. Por meio destas ações promovidas pela organização da sociedade civil sem fins lucrativos, amplia-se cada vez mais as relações entre a arte e a saúde, contribuindo diretamente para o bem-estar de públicos vulneráveis, que estão impossibilitados de ter acesso à cultura.

Na agenda de dezembro, o Natal é o personagem principal com o Cortejo Natalino percorrendo, por aproximadamente 02 horas, a unidade hospitalar, apresentando jogos e cenas teatrais que são amparados e estimulados por um repertório de músicas populares eclético e abrangente.

O elenco do Cortejo Natalino é formado por Felipe Haiut, Laura Araujo, Mag Pastori, Nina da Costa Reis e Pedro Nêgo, integrantes do grupo Conexão do Bem. A direção musical fica por conta de Pedro Nêgo e o figurino é de Fernanda Guimarães.

Confira a agenda:

14/12 (qui) – 14h – Instituto de Cardiologia de Laranjeiras
15/12 (sex) – 14h – Hospital Municipal da Piedade
18/12 (seg) – 14h – Hospital da Mulher Heloneida Studart
19/12 (ter) – 14h – Hospital Estadual Azevedo Lima
Image

Sobre Doutores da Alegria e sua atuação no Rio de Janeiro

Doutores da Alegria é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos que introduziu a arte do palhaço no universo da saúde, intervindo junto a crianças, adolescentes e outros públicos em situação de vulnerabilidade e risco social em hospitais públicos. Fundada em 1991 por Wellington Nogueira, transita pelos campos da saúde, da cultura e da assistência social e reforça a cultura como um direito de todos.

Desenvolve o Programa de Palhaços em 15 hospitais de São Paulo, onde está localizada a matriz da instituição, Niterói e Recife. No Rio de Janeiro, com o projeto Plateias Hospitalares desde 2009, mantém uma programação artística permanente e diversa em seis hospitais, com uma programação artística e gratuita que inclui teatro, música, dança, circo e poesia. Tais ações ampliam cada vez mais as relações entre arte e saúde, contribuindo diretamente para o bem-estar de quem está impossibilitado de ter acesso à cultura. Ainda no estado, a organização apresenta, deste setembro, a nova trupe de palhaços que atua, exclusivamente, no Hospital Getúlio Vargas Filho, localizado em Niterói, região metropolitana, em um modelo diverso do já consolidado através do Plateias. Selecionados via edital, o trio de atores passou por um processo de preparação e ambientação que durou três meses.

Em São Paulo, a Escola Doutores da Alegria traz formações diversas para o público em geral e para artistas e, entre suas iniciativas, se destaca o Programa de Formação de Palhaço para Jovens.

Apesar de o trabalho realizado ser gratuito para os hospitais e o público, a organização fez a opção por contratar profissionais formados em Artes Cênicas e com experiência na linguagem do palhaço, ou seja, os profissionais são remunerados e não voluntários. A associação não realiza ações de pedidos de colaborações nas ruas ou em meios de transporte. Para saber mais sobre o trabalho da instituição e como ser parceiro dos Doutores, basta acessar o site oficial https://www.doutoresdaalegria.org.br

Share this Article