Alternativo, bossa nova, indie folk e beats se encontram no som de Iramano, artista carioca que mostra novas facetas em seu quinto EP, “Memória”. O título entrega o tom ora nostálgico, ora otimista do álbum, em que a busca por um novo sentido diante das perdas marca as composições. “Memória” está disponível para streaming.

Ouça “Memória”: https://smarturl.it/IramanoMemoria

Iramano vinha de uma sequência de lançamentos, tendo estreado com “Outros Meios”, “Fátuo” e “Hibernal”, em 2019, seguidos por “Bochinche”, em 2020. No entanto, diante de tudo que vem acontecendo no mundo, o artista passou a refletir sobre as marcas que o tempo deixa em nossas vidas após a perda de um amigo. “Memórias” propõe esse resgate em forma de música.

“Certas coisas impactantes ocorreram nos últimos dois anos, acontecimentos que talvez tenham me marcado eternamente. Nesse trabalho, busco me aproximar de situações que já ocorreram, que estão presentes em minha memória. Ao mesmo tempo, me jogo numa tentativa de compreender como aconteceriam certos encontros que não mais são possíveis”, reflete Ramon Pozzi, o Iramano. 

“Memória” consiste de três faixas onde os beats lo-fi guiam as sensações ao se encontrar com os instrumentos e vozes. Em “Vidas”, surge a participação de Bodokun nos vocais e Talley Granger no saxofone. E, em “Quatro à mesa”, Reinaldo Ocando marca presença na percussão. Os demais arranjos e todas as composições e produção são assinadas pelo próprio Iramano. 

“Depois de já ter experimentado a criação de diversos gêneros musicais, estou há 1 ano trabalhando nesse EP. Esse trabalho é o primeiro em que tomei todas as decisões de forma mais cautelosa e delicada, planejando cuidadosamente cada música e obtendo um resultado que me satisfez como nunca”, resume Ramon.

O EP “Memória” já está disponível nas principais plataformas.

Ouça “Memória”: https://smarturl.it/IramanoMemoria