Fat Dog lança nova música “I am the King”

Luca Moreira
13 Min Read

(Foto: Pooneh Ghana)

  • FAT DOG LANÇA SUA NOVA MÚSICA “I AM THE KING” – ASSISTA AO VIDEOCLIPE AQUI
  • SEU ÁLBUM DE ESTREIA WOOF. ESTARÁ DISPONÍVEL DIA 6 DE SETEMBRO
  • TOCAM EM GLASTONBURY ESTE MÊS E ENTRARÃO EM TURNÊ EM NOVEMBRO

Escute a música, aqui.

“Eles são épicos, barulhentos e prontos para um lugar no palco principal” The Observer

“A mistura de eletrônica e punk deles é uma experiência de adrenalina: uma que te faz sentir como um adolescente experimentando o caos do moshpit pela primeira vez. Eles possuem toda a promessa, carisma e abandono juvenil que as novas bandas deveriam ter” NME

“A força imparável que é Fat Dog” Clash

“Uma abordagem caótica do punk que te faz pensar em um carro de palhaço dirigido por anarquistas… Excelente” The Times 4*

“Muitas de suas músicas, como o último single ‘Running,’ começam com uma intensidade de rave desenfreada e de alguma forma a aumentam ainda mais à medida que prosseguem.” SPIN

“É como se o Nine Inch Nails tivesse ido a uma rave profunda em transe” Clara Amfo, Radio 1

“Fat Dog tem uma predileção pelo grandioso. ‘All the Same’ é impulsionada por um ritmo techno ameaçador na bateria e no baixo, mas está no seu melhor quando esse ritmo explode para revelar inchaços orquestrais, eletrônicos industriais e ‘barulhos de águia’” The FADER

“Fat Dog, do sul de Londres, já se tornaram lendários expoentes do sublime e do ridículo, rasgando qualquer noção preconcebida de legal e limpando-as com justiça.” So Young

“Eles são, sem dúvida, a coisa mais empolgante que toco no programa” Jack Saunders, Radio 1

“Algumas das coisas mais emocionantes, empolgantes, estranhas de dark wave/post-punk que ouvi em muito tempo, talvez até anos” The Needle Drop

“Desde as batidas sintéticas e industriais que sustentam a faixa até o crescente estranhamente eufórico que atinge o ápice no meio, Joe Love e cia sabem exatamente como destilar uma sensação fervilhante de energia que parece estar presa no pulsar do coração de um clube underground – em algum lugar no meio do caminho entre divertido e assustador” DIY on “All the Same” 

“Este é um dos discos que estava ansiosamente esperando, especialmente depois de ter seguido essa banda por SXSW” Steve Lamacq, 6 Music

“Fat Dog cria um espaço para euforia e desconforto, humor e inquietação” FLOOD

“Você PRECISA ver essa banda… puro caos” Matt Wilkinson, Apple 1

A grande novidade é que o álbum de estreia de Fat Dog, WOOF., será lançado em 6 de setembro via Domino.

Antes disso, a banda de Londres está lançando uma nova música, a expansiva e épica “I am the King”. “Foi escrita nos banheiros do pub Wetherspoons em Forest Hill” diz o vocalista Joe Love. “Foi depois que terminei um relacionamento.” Com uma abertura orquestral, parece uma mistura entre Vangelis e Underworld, e é uma música comovente, possivelmente a única música comovente do mundo a mencionar O Karatê Kid Parte II.

Dirigido por Dylan Coates e Travis Barton, o vídeo de “I am the King” começa com uma cena da banda lamentando e chorando ao lado do túmulo de Joe e avança para o próprio Rei caindo de paraquedas do céu de um helicóptero. Clássico Fat Dog.

Assista ao videoclipe de “I am the King” aqui.

Escute “I am the King” nas plataformas aqui.

Além do discurso motivacional de “I am the King”, Fat Dog confirmou uma série de shows em setembro para lançar o álbum. Os ingressos já estão à venda aqui.

7 de setembro – Rough Trade East, London
8 de setembro – Rough Trade, Bristol
9 de setembro – Rough Trade, Nottingham
10 de setembro – Rough Trade, Liverpool

Quando a caótica banda do sul de Londres conhecida como Fat Dog se formou, eles estabeleceram duas regras: seriam uma banda saudável que cuidaria de si mesmos e não haveria presença de saxofone em sua música. Dois preceitos simples para viver, e duas coisas há muito tempo quebradas pelo quinteto de Brixton. “Sim, tudo isso foi por água abaixo”, diz Love.

A vida é curta demais para seguir qualquer plano que você fez nos tempos perturbadores e estranguladores de 2021 de qualquer maneira. Foi quando Fat Dog se juntou, fazendo Love decidir formar um grupo e levar as demos que ele havia feito em casa como uma forma de manter sua sanidade durante o lockdown para o mundo exterior, encontrando o apoio necessário em  Chris Hughes (teclados/sintetizadores), Ben Harris (baixo), Johnny Hutchinson (bateria) e Morgan Wallace (teclados e, hmm, saxofone). “Muita música no momento é muito cerebral e as pessoas não vão dançar com ela”, diz Hughes. “Nossa música é o oposto polar da música para pensar.”

Hughes deveria saber. Ele era fã da banda, naquele momento ganhando nome com uma série de shows eletrizantes e/ou estranhos por todo o sul de Londres, antes de entrar na banda. Esses shows formaram a base do que Fat Dog era.

Não demorou muito para os habitantes se reunirem, cada show do Fat Dog em Londres ia se tornando uma grande melhoria em relação ao anterior. Eles lotaram a Scala em outubro de 2023 e, em abril, fizeram uma apresentação triunfante para uma Electric Brixton lotada. Recentemente, a banda completou uma turnê extremamente bem recebida nos EUA, que incluiu uma apresentação dominante em um restaurante de tacos. Nenhum almoço foi prejudicado. Recém-saídos de uma turnê no Reino Unido no mês passado, sua próxima passagem aqui será em novembro, incluindo o O2 Forum Kentish Town de Londres, bem como apresentações nos festivais Glastonbury, Truck e Latitude. Eles também voltarão à América do Norte em outubro.

O som que Fat Dog produz, diz Love, é música para gritar em um travesseiro. “Eu queria fazer algo ridículo porque estava tão entediado”, ele declara. É uma emocionante mistura de electro-punk, rosnados de rock’n’roll, paisagens sonoras de techno, pop industrial e euforia rave, música para se soltar. Produzido por Joe Love, James Ford e Jimmy Robertson, WOOF. passa rápido. As influências incluem Bicep, I.R.O.K., Kamasi Washington e o grupo de EDM experimental russo Little Big.

O álbum é uma visita à mente de Joe Love – seja grato por ter recebido apenas um passe temporário. “A música é tão sem graça”, diz Love. “Eu não gosto de música sanitizada. Até mesmo este álbum é sanitizado em comparação com o que está na minha cabeça. Eu pensei que soaria mais estranho.”

Assista ao videoclipe de “Running” aqui

Assista ao videoclipe de “All the Same” aqui

Assista ao videoclipe de “King of the Slugs” aqui

WOOF. está disponível para pré-encomenda em vinil vermelho, vinil padrão, CD e digitalmente.. Pré-venda: DomMart | Digital

Agenda de shows:

  • 26 a 30 de junho – Glastonbury Festival, Somerset
  • Sábado, 6 de julho – Eurockéenes, Belfort
  • 10 a 13 de julho – Trӕnafestivalen, Norway
  • 11 a 13 de julho – Pete The Monkey, Normandy
  • Quarta-feira, 17 de julho – Electric Castle Festival, Cluj, Romania
  • 18 a 20 de julho – 66 Hodin Festival, Smolnik
  • 17 a 20 de julho – Colours of Ostrava, Ostrava
  • 25 a 28 de julho – Latitude Festival , Suffolk
  • 26 a 28 de julho – Truck Festival, Oxfordshire
  • 26 a 29 de julho – Deer Shed, North Yorkshire
  • Sábado, 3 de agosto – Millenium Square, Leeds w/ Yard Act
  • Sexta-feira, 9 de agosto, Haldern Pop, Rees-Haldern
  • Sábado, 10 de agosto, Musikfestwochen, Winterthurer
  • Domingo, 11 de agosto – Ypsigrock Festival, Sicily
  • Sexta-feira, 16 de agosto – La Route Du Rock, Brittany
  • 17 e 18 de agosto – Lowlands Festival, Netherlands
  • 17 e 18 de agosto – Pukklepop Festival, Belgium
  • 30 de agosto – Into the Great Wide Open, Vlieland
  • Sábado, 31 de agosto – Manchester Psych Fest, Manchester
  • Sábado, 7 de setembro – Rough Trade East, London
  • Domingo, 8 de setembro – Rough Trade, Bristol
  • Segunda-feira, 9 de setembro – Rough Trade, Nottingham
  • Terça-feira, 10 de setembro – Rough Trade, Liverpool
  • Sexta-feira, 13 de setembro – Hop Pop Hop Festival, Orleans
  • Sábado, 14 de setembro – Spring Attitude Festival, Rome
  • Domingo, 15 de setembro – Poplar Festival, Trento
  • Segunda-feira, 16 de setembro – ARCI Bellezza, Milan
  • Sábado, 28 de setembro – Float Along Festival, Sheffield
  • Quinta-feira, 3 de outubro – Le 106, Rouen
  • Sexta-feira, 4 de outubro – L’Antipode, Rennes
  • Sábado, 5 de outubro – Petit Bain, Paris
  • Domingo, 6 de outubro – Le Grand Mix, Tourcoing
  • Terça-feira, 8 de outubro – Doornroosje, Nijmegen
  • Quarta-feira, 9 de outubro – Vera, Groningen
  • Quinta-feira, 10 de outubro – Botanique, Brussels
  • Sexta-feira, 11 de outubro – Skatecafe, Amsterdam
  • Sábado, 12 de outubro – Here’s The Thing Festival, Tilburg
  • Segunda-feira, 14 de outubro – Bumann & Sohn, Cologne
  • Terça-feira, 15 de outubro – Molotow, Hamburg
  • Quarta-feira, 16 de outubro – Urban Spree, Berlin
  • Sábado, 19 de outubro – The Baby G, Toronto
  • Segunda-feira, 21 de outubro – Songbyrd, Washington
  • Terça-feira, 22 de outubro – TV Eye, Brooklyn
  • Quinta-feira, 24 de outubro – The Empty Bootle, Chicago
  • Sábado, 26 de outubro – Black Lodge, Seattle
  • Domingo, 27 de outubro – Polaris Hall, Portland
  • Terça-feira, 29 de outubro – Popscene @ Brick & Mortar Music Hall, San Francisco
  • Quarta-feira, 30 de outubro – Zebulon, LA
  • Quinta-feira, 7 de novembro – The Grand Social, Dublin
  • Sexta-feira, 8 de novembro – Empire Music Hall, Belfast
  • Sábado, 9 de novembro – Stereo, Glasgow
  • Domingo, 10 de novembro – Brudenell Social Club, Leeds
  • Terça-feira, 12 de novembro – Rescue Rooms, Nottingham
  • Quarta-feira, 13 de novembro – Band On The Wall, Manchester
  • Quinta-feira, 14 de novembro – Crookes Social Club, Sheffield
  • Sexta-feira, 15 de novembro – Thekla, Bristol
  • Sábado, 16 de novembro – Mama Roux’s, Birmingham
  • Domingo, 17 de novembro – Clwb Ifor Bach, Cardiff
  • Quinta-feira, 21 de novembro – Papillon, Southampton
  • Sexta-feira, 22 de novembro – Patterns, Brighton ESGOTADO
  • Sábado, 23 de novembro – O2 Forum Kentish Town, London

Fat Dog Online:

Website | Instagram | Facebook | X | TikTok

Sobre a ForMusic:

Fundada no ano de 2016 por Nando Machado e Daniel Dystyler, a ForMusic é uma agência de marketing e promoção focada em projetos de música que conecta marcas, empresas, artistas e gravadoras de todo o mundo que querem ver o seu público crescer dentro do Brasil. Desde o início, ganhou destaque por trabalhar com as principais gravadoras e selos independentes do mercado, e hoje, representa artistas de nomes como Beggars Group, Domino Records, [PIAS], Nettwerk, Big Loud, entre muitas outras. 

ForMusic nas redes:

Website | Facebook | Instagram

Share this Article