Asfixia Social aborda o impacto do consumismo em novo single: “Vai Vendo”

Luca Moreira
10 Min Read

Ouça “Vai Vendo” em todas as plataformas digitais

Assista ao videoclipe

São Paulo, 08 de fevereiro de 2024 – A Asfixia Social, uma das bandas mais socialmente conscientes do Brasil, lança em 08 de fevereiro o seu mais novo single, “Vai Vendo”, pela Marã Música. A faixa promete ser um comentário pontual sobre normas sociais e a influência do consumismo que se infiltra no mundo moderno.

“Vai Vendo” se aprofunda nos domínios da percepção e da realidade, instigando os ouvintes a confrontarem as ilusões perpetuadas pela cultura mainstream. Kaneda compartilha: “Muita gente não consegue enxergar a realidade, ou prefere assim, enquanto ideologias são mercadorias e a vida muitas vezes superficial é aparentemente menos dolorosa aos olhos de quem vê. Mas o preço que a sociedade paga por essa miopia coletiva é caro.”

O som do single incorpora um crossover entre o metal e hip hop, escolhida deliberadamente para complementar a intensidade crua de sua mensagem. Kaneda explica: “A gente fez várias versões desse som. Era um dubstep, um lance até mais pop, mas a gente optou pela versão metal/groove. Tem a agressividade e o swing que a poesia pedia.”

Com “Vai Vendo”, a Asfixia Social visa despertar introspecção e consciência em seu público. A banda pede aos ouvintes que questionem as narrativas dominantes alimentadas pela mídia e pela publicidade. Kaneda enfatiza: “É um momento bizarro na história, porque as pessoas passam mais tempo conversando virtualmente do que cara a cara, e tudo isso alimenta uma máquina que incita desejos, consumo e estilo de vida.”

A expectativa pelo lançamento é alta, com a banda ansiosa para compartilhar sua música. A banda afirma: “Esperamos que nossos amigos e amigas fãs da banda curtam e espalhem a mensagem. Esse é o nosso meio de comunicação mais forte, o meio de comunicação marginal.”

Acompanhando o single, já está disponível um videoclipe. Dirigido por Diego Marcos Ronaldinh1 e filmado durante o evento “Graffiti contra Enxente” em Taboão da Serra, o vídeo captura a essência da comunidade e do ativismo inerente à identidade da Asfixia Social. Kaneda compartilha: “O Graffiti, os DJs, MCs, Break dancers, os elementos da cultura de rua atuando de forma coletiva, pela quebrada. É um clipe real, sem muita produção, e ele registra um momento e um movimento autêntico de união.”

A Asfixia Social consolidou seu lugar na cena musical independente com álbuns como “Da Rua pra Rua” (2012) e “Sistema de Soma” (2020), além de inúmeras apresentações ao vivo pelo Brasil e no exterior. Seu próximo álbum promete solidificar ainda mais sua posição como pioneiros da música socialmente consciente.

CONFIRA A LETRA DE “VAI VENDO”

Vai vendo,

Vários vivendo vacilando,

Viciados, viajando, vagamente.

 

Vaidades vão varrendo valores,

Videntes, vendados,

Vieses, vencidos.

 

Vassalos, vendidos,

Valores vazios.

Validando violências,

Violando vulneráveis.

 

Visivelmente viscerais,

Viemos vingar

Vacinados! Vish!

Vocês vão ver!

 

Vende-se: visão veemente

Vem ver, vem ver

Vende-se, vem de si, vem de ti.

Vem ver! Vem ver!

 

Verbalizo, versos,

Vívidos, Vínculos,

Vitalícios, vitamínicos,

Verídicos.

 

Visionário-vândalo,

Vômito verdades.

Velha virtude

Veia vicinal vertente.

 

Vi, vários vexames,

Vermes, vadios, vampiros,

Vítimas veladas, valas,

veneno, vergonha.

 

Viral, vilão,

Vamos voltar vencer!

Vim ver você,

Verificar vossa visão!

 

COLAGENS

 

Vejo

vários

vermes

vendas

vasta

viralização!

Sobre Asfixia Social:

Ao lançar os álbuns “Da Rua pra Rua” (2012) e “Sistema de Soma” (2020), além dos DVDs ao vivo em São Paulo (2013) e ao vivo em Cuba (2015), a banda Asfixia Social ganhou espaço na cena independente e se tornou uma das formações mais ativas do país, com centenas de shows no Brasil e exterior, sendo destaque em festivais nacionais e em países como Inglaterra, França, Holanda, Alemanha, Escócia, Cuba e Portugal. Em 2019, foram mais de 54 shows, 15 na Europa. 

Em 2022, foram 40 shows, sendo 20 na segunda tour europeia, onde o grupo lançou o single e clipe ao vivo “They Sold Your Soul”, junto ao selo francês Mass Prod. “Sistema de Soma” foi considerado um dos melhores discos de 2020 pelo site Nada Pop, ilustrado por mais de 1.000 alunos da rede pública de São Paulo ao longo de 3 anos de oficinas de “Poesia, Hip Hop e Literatura”. O álbum de 58 páginas e 10 canções inéditas conta também com colaborações do rapper brasiliense GOG, do trombonista Bocato, do trompetista italiano Gabriel Rosati, da MC paulista Karen Santana, do MC cubano El Cepe, de Mao Jr (Garotos Podres), DJ Tano e Funk Buia (Z’África Brasil), de alunos do grupo Vozes Poéticas, entre outros grandes nomes.

A mistura original de Rap, Ska, Punk, Música Brasileira, Funk, Dub e Hardcore, com letras que retratam o cotidiano e ativismo do grupo na periferia de São Paulo – Brasil, marca a identidade única do Asfixia Social, que culmina toda sua força principalmente na poesia, na cultura de rua e numa sonoridade pulsante. Quem conhece a cena underground já deve ter visto os caras chegando num antigo ônibus grafitado, munido de um Sistema de Som verdadeiramente independente, pronto para dar o recado em praças, casas noturnas, escolas, festivais, bares, centros culturais, ocupações, favelas e em grandes eventos por todas as regiões do país.

Toda sonoridade e ativismo renderam ao grupo diversos prêmios no meio da música e da cultura, com destaque para o Prêmio da Cultura Hip Hop 2014 (Funarte) e Prêmio Especial do Júri do XI Festival de Cinema de Lorena 2015, com o filme “O Sepulcro do Gato Preto”. A banda teve grande destaque também na Bienal de Arte de Havana 2015 (Cuba) e nos festivais River Rock 2017 (Indaial, SC), Rock na Estação 2018 (São Carlos, SP), Semana Internacional de Música 2018 (SP), Mês do Hip Hop 2019 (SP), Festival de Inverno de Paranapiacaba 2019, Treibsand Freiland 2019 (Alemanha), Rebellion Festival 2019 e 2022 (Inglaterra), Punx Picnic 2022 (Inglaterra), Festival Haltpop 2022 (Holanda), Chauffer dans La Noirceur 2022 (França), Punk Rock 77 2022 (Campinas, SP), Punk Rock Rio 2022 (RJ), Rock in Far 2022 (Fartura, SP) e Sabotage Vive 2022 (São Paulo, SP). Foi neste último evento que, após a tour européia, Asfixia Social & GOG encerraram a mini-tour por casas de cultura e festivais de São Paulo, com destaque para as canções “A Cara do Inimigo”, “África Tática” e “Assassinos Sociais”, esta última relançada em videoclipe em referência à clássica canção escrita em 1994 pelo rapper brasiliense.

A banda prepara o lançamento de um novo álbum, a ser gravado no início do segundo semestre no Rio de Janeiro com produção de Pedro Garcia, que já trabalhou com artistas como Titãs, Arnaldo Antunes, Braza, Francisco El Hombre e Duda Beat, além de ser baterista e produtor da banda Planet Hemp. O novo trabalho terá lançamento no Brasil e Europa, consolidando as parcerias internacionais após a segunda turnê do Asfixia Social em território europeu. 

Em 2023, a banda lançou o single “Tiro no Escuro”, em parceria com MV Bill, e “Traffic Lights”, um feat com a banda D.O.A., pelo selo Marã Música.

Sobre Marã Música:

Empresa especializada em Marketing e Relações Públicas, dentro do mercado da música, fundada em janeiro de 2018 na cidade de Jundiaí, no estado de São Paulo. Idealizada e gerenciada por Henrique Roncoletta, vocalista e compositor da banda NDK, a Marã Música atua na conexão de artistas com marcas e empresas, além de atuar também na gestão de imagem, carreiras, projetos, produções artísticas e eventos culturais.

Redes Sociais Asfixia Social

Instagram 

YouTube

Redes Sociais Marã Música

Site oficial

Facebook

Instagram 

YouTube

Share this Article