Wesley Safadão fala sobre filhos, carreira e cabelo no The Noite

3 Min Read

No The Noite desta quarta-feira, 18 de abril, Danilo Gentili conversa com Wesley Safadão. Ele fala sobre “Romance com Safadeza”, a primeira música de trabalho do seu novo álbum, “Diferente Não, Estranho”, comentando a parceria com Anitta na canção. Wesley também comenta sobre a vida em família, sua relação com os filhos e conta se ele a esposa já escolheram o nome do bebê que está para nascer. Em uma brincadeira feita por Danilo, o cantor terá ainda um “reencontro” épico na atração e irá rever, depois de algum tempo, seu antigo cabelo comprido.

Confira mais frases da entrevista:

  • Maravilhosa, vale a pena. É um presente de Deus. Muda muito. Acordo no meio da noite, troco fralda. Só toma leite, mas fede pra caramba. Mas troco, é amor. (sobre a experiência de ter filhos e de trocar fraldas)

  • Na próxima semana a gente sabe o sexo do bebê. Tem alguns nomes aí, mas não é bom falar antes porque a gente acaba se acostumando.

  • Eu gosto de comer, fico feliz. Um dos maiores investimentos da minha vida é com comida.

  • Eu estou na música meio que por acidente. Meu sonho era ser jogador de futebol. Até começar a cantar eu comia com a bola, dormia com a bola.

  • Ainda hoje me chamam de ‘Cabeludo’. Eu tinha essa vontade, começou de criança com uma promessa, depois cortei Chitãozinho e Xororó. Quando comecei a cantar já tinha cabelo grande, então acabou virando uma marca. Eu falava ‘se eu não conseguir nada na vida até os 30 anos eu paro de cantar e também corto meus cabelos’. A questão do coque, do chapéu, já era uma transição pensada para os 30 anos. Não (sinto saudades do cabelo grande), por conta do trabalho que dá. Quando era pra lavar era preguiçoso, pedia para o pessoal do salão ir em casa lavar.

  • Comecei a sentir que meu show não estava legal no Nordeste. Tudo muda no Nordeste. No resto do país é outro repertório. No Nordeste você lança uma música e dois dias depois a galera está cantando. Então tem muito isso de repertório novo. E pelo fato de conhecerem a gente desde sempre tem que ter coisa nova.

  • Perto da minha casa tinha uma ruazinha de areia e tinha um cara de uma empresa de internet que foi passar e atolou. Eu estava chegando pra almoçar e o cara lá. Estava com uma fome danada, mas pensei que ele estava com mais fome que eu. Fomos lá ajudar o cara e o cara com o celular na mão filmando.
Share this Article