“Produtores Gaúchos Unidos” Mobilizam Agroindústrias em Meio a Desastre Climático no RS

Luca Moreira
7 Min Read

Rio Grande do Sul, junho de 2024 – Em meio ao maior desastre climático já enfrentado pelo Rio Grande do Sul, com alagamentos que atingiram 452 municípios (cerca de 90% do estado), um coletivo de pequenos produtores e chefs de cozinha se uniu para criar a plataforma “Produtores Gaúchos Unidos”. A iniciativa busca conectar produtos gaúchos com restaurantes, hotéis, pousadas, lojas, empórios e varejos tanto de dentro quanto de fora do estado, garantindo que esses empreendedores mantenham sua produção, vendas e empregos mesmo em meio à situação de calamidade.

“Muitos produtores estão com seus produtos parados, sem venda. A ideia é fomentar e criar as conexões certas para que esses produtores consigam escoar sua produção para outros destinos. A Fenadoce, que ocorre em Pelotas, por exemplo, foi cancelada. Desse modo, produtores da região precisam encontrar um meio de comercializar esses produtos. Queremos conectar essas partes através da plataforma Produtores Gaúchos Unidos,” destaca Bernardo Barbosa Ibargoyen, produtor de cordeiro e idealizador do trabalho.

Lançado há duas semanas, o movimento “Produtores Gaúchos Unidos” já possui mais de 220 produtores cadastrados ofertando seus produtos e 90 restaurantes, bares, empórios e varejos que já estão com acesso a esses produtores para efetuarem suas compras. A partir da concretização das vendas, o plano é implementar o transporte dos itens através de cargas compartilhadas, auxiliando todos os produtores de forma efetiva. Entre os produtos cadastrados estão vinhos, queijos, carnes, nozes, sucos e azeites de oliva, entre outras delícias do RS.

Outro olhar importante deste movimento é a preservação do bioma Pampa e o fortalecimento das cadeias curtas, com o apoio de pesquisadores, economistas e a conscientização ambiental.

“Já passei por uma enchente em Petrópolis e sei a importância da mobilização e do apoio aos produtores locais. Além de ter restaurantes e entender a importância desta venda para os produtores, ao conhecer o trabalho, prontamente me juntei para apoiar,” salienta a chef de cozinha Dahoui.

O trabalho foi iniciado por Bernardo Barbosa Ibargoyen, produtor de cordeiro, e sua esposa Aline Barilli Alves, jornalista, com o apoio do influencer Gabriel Gasparini (@gaspaindica) e da Vento Comunicação, que está apoiando na divulgação e materiais. O trabalho tem avançado pois ele tem um viés econômico importante e, neste sentido, muitos chefs e restaurateurs de todo o Brasil estão apoiando o trabalho cadastrando seus restaurantes e comprando os insumos desses produtores, como é o caso de Roberta Sudbrack, Alex Atala e Helena Rizzo, entre outros nomes importantes da gastronomia nacional.

Tecnologia e Inovação

Para tornar essa conexão mais eficiente, a empresa Smarkets, em parceria com os “Produtores Gaúchos Unidos”, está lançando uma tecnologia que facilitará tanto para os restaurantes e comércios que irão fazer suas compras pela plataforma quanto para os produtores que estarão em uma vitrine única, onde podem cadastrar seus itens e quantidades.

Eventos em Apoio aos “Produtores Gaúchos Unidos” em SP

Dando continuidade ao apoio aos pequenos produtores gaúchos, a iniciativa está organizando jantares e almoços em São Paulo e outras capitais. Esses eventos visam gerar renda e oportunidades para os produtores afetados pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

Datas e Locais dos Jantares:

● 05 de junho: Restaurante Loup para 200 pessoas.
● 06 de junho: Jantar privado para Confraria de 30 empresários em SP.
● 07 de junho: Restaurante Café Journal para 200 pessoas.
● 09 de junho: Almoço no Bar Sarjeta para 100 pessoas.
O chef gaúcho Enio Valli escolheu alguns dos insumos dos produtores cadastrados na plataforma para garantir que esses eventos beneficiem diretamente os pequenos produtores cadastrados na plataforma. A seleção cuidadosa e a compra dos produtos visam proporcionar renda para todos os envolvidos no trabalho, contribuindo para a economia local. Nestes eventos, serão utilizados produtos de 30 produtores cadastrados, abrangendo 18 municípios do RS, totalizando 680 kg de alimentos.

Além desses jantares, outros eventos estão sendo planejados para continuar apoiando e promovendo os produtores gaúchos. Através dessas ações, o trabalho busca criar uma rede sustentável de apoio que mantenha a economia girando, mesmo em tempos de crise.

Apoio do Sebrae RS

O Sebrae RS também se uniu à plataforma “Produtores Gaúchos Unidos”, oferecendo ações locais junto aos produtores e acionando outros Sebrae de diferentes estados para fortalecer ainda mais o trabalho. O Sebrae RS está assessorando pequenas agroindústrias que ainda não possuem familiaridade com esse tipo de transação e logística, capacitando os produtores em questões como envio, produção de imagens dos produtos para comercialização e burocracia. Além disso, o Sebrae RS pretende promover feiras físicas no estado para auxiliar na venda de produtos, especialmente para aqueles produtores que estão com estoques elevados e não conseguem comercializar.

Ministério da Agricultura

Graças a uma portaria extraordinária do Ministério da Agricultura, mesmo os produtos sem o Sisbi (Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal) poderão ser vendidos para outros estados. A portaria federal, emitida devido à calamidade no Rio Grande do Sul, foi publicada no dia 15/05 em edição extra do Diário Oficial da União, com validade de 90 dias. A Superintendência Federal de Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Sul (SFA-RS) ficou responsável pela emissão da autorização de trânsito para as agroindústrias, com as devidas exigências de saúde animal aplicáveis. A Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi) também permitiu a comercialização intermunicipal de produtos de agroindústria com selo de fiscalização municipal, visando garantir a sobrevivência das pequenas empresas.

Share this Article