Auxílio aos enlutados. Como a personal organizer pode ajudar nesse momento tão delicado

Rodolfo Gomes
4 Min Read

Serviço proporciona alívio às famílias

A morte é um tema delicado e muitas vezes evitado no dia-a-dia, como revela uma pesquisa encomendada pelo Sindicato dos Cemitérios e Crematórios Particulares do Brasil (Sincep) e realizada pelo Studio Ideias em 2018. Entre os brasileiros entrevistados, 74% afirmaram não falar sobre a morte no cotidiano. Além disso, a associação da morte a sentimentos difíceis, como tristeza (63%), dor (55%), saudade (55%), sofrimento (51%) e medo (44%), reflete o tabu e a dificuldade em lidar com esse tema tão natural da vida. Apenas uma pequena parcela dos entrevistados faz associação a sentimentos que não estão no campo da angústia, como aceitação (26%) e libertação (19%).

Em momentos de perda, o luto pode ser uma experiência avassaladora para os familiares enlutados. Nesse contexto, a presença de uma personal organizer se destaca como um suporte fundamental. Por meio da organização e destinação cuidadosa dos pertences do falecido, a profissional ajuda a aliviar o peso emocional dos familiares, permitindo que enfrentem o luto de maneira mais tranquila, desempenhado um papel vital no processo de lidar com a perda.

Em uma conversa com José Roberto Campanelli, diretor da rede de franquias Mary Help, ele destacou a importância da profissional nesse contexto sensível. “A morte é um evento que gera um impacto profundo nas famílias, tanto emocional quanto organizacionalmente. Muitas vezes, os familiares estão tão sobrecarregados pelo luto que lidar com as questões práticas se torna ainda mais difícil. É neste ponto que a personal organizer oferece suporte na organização de documentos, objetos pessoais e até mesmo na destinação de pertences à descarte e doações”, explicou.

Para Sheyla Manoel, que recentemente perdeu sua mãe, a ajuda de uma personal organizer foi fundamental. “Eu estava tão perdida no meio de toda essa dor que não sabia por onde começar. A profissional veio e me ajudou a colocar as coisas em ordem, desde os documentos até a organização das lembranças da minha mãe, tudo com muito carinho e respeito. Isso me permitiu vivenciar o processo de luto sem me sentir sobrecarregada”, compartilhou emocionada.

A Mary Help, rede de franquias de intermediação de profissionais para serviços domésticos dispõe, em seu portfólio diversos profissionais, inclusive personal organizer. A rede intermedia a contratação de forma rápida, fácil e ágil, através do site, aplicativo próprio (Android e IOS), whatsapp ou telefone.
Considerando as dificuldades que as famílias enfrentam ao lidar com a morte e os desafios emocionais durante o luto, a atuação da personal organizer torna-se cada vez mais essencial e significativa. Ao fornecer apoio prático e assistência aos entes enlutados, a profissional desempenha um papel crucial na promoção da saúde emocional e na criação de um ambiente favorável para lidar com o processo tão doloroso.

Saiba mais em: https://www.maryhelp.com.br / Instagram: @maryhelp.franchising

Sobre a Mary Help

A Mary Help faz cerca de 700 mil diárias por ano e tem cadastradas mais de 9 mil diaristas preparadas para atender os clientes de forma prática, rápida e segura.

Share this Article