THAMI (Rodrigo Pysi)

THAMI lança novo single ‘Quando Acordar’, explorando a solidão e a busca por conexão em sua jornada musical

Luca Moreira
7 Min Read
THAMI (Rodrigo Pysi)

Em sua jornada musical, THAMI vem explorando novos horizontes desde sua mudança do Rio de Janeiro para São Paulo. Recentemente, a cantora e compositora lançou ‘Deixa Queimar’, primeira faixa de seu próximo álbum. Agora, ela retorna com ‘Quando Acordar’, um single que aborda a experiência da solidão em um novo ambiente. Para THAMI, a canção reflete não apenas a saudade e a carência de conexões físicas e emocionais, mas também a jornada de aprendizado e crescimento pessoal ao enfrentar a solitude. ‘Quando Acordar’ é uma prévia do próximo álbum da artista, que promete explorar ainda mais os processos e experiências da vida. O lançamento está previsto para este semestre, e THAMI mal pode esperar para compartilhar sua música com o mundo.

Como foi o processo de transição do Rio de Janeiro para São Paulo em busca do seu sonho musical?

Diria que ainda tem sido, me sinto dentro dessa transição ainda. É muito difícil ter que abrir mão de estar perto das pessoas que você ama, da sua casa, do seu lugar, pra ir morar num local desconhecido e sem rede de apoio. Mas acredito muito no que me trouxe pra São Paulo, então tento focar nos meus estudos, na produção das faixas e construir e seguir construindo uma carreira sólida.

“Deixa Queimar” e agora “Quando Acordar” são singles que exploram temas profundos, como entrega e solidão. Qual é a mensagem principal que você deseja transmitir através dessas músicas?

A mensagem do álbum é sobre o emaranhado de caminhos que é a vida real, é sobre fazer as coisas com medo mesmo, é se sentir insegura, solitária mas acreditar no processo. É voltar casas pra avançar outras, é não desistir e ser resiliente. É um labirinto.

Como foi trabalhar com o produtor Julio Raposo em seu novo trabalho? Quais foram os aspectos mais marcantes dessa colaboração?

Júlio é um gênio. Sou fã dele a muitos anos e era um sonho fazer uma colaboração. Acho que tivemos uma sinergia incrível, ele entendeu exatamente o que eu queria passar e fez uma excelente produção. Ele é do Rio e agora eu estou em São Paulo, então me marcou muito ter tido somente 2 encontros com ele pra fazer essa faixa. Fomos muito certeiros.

“Quando Acordar” aborda o tema da solidão e da vulnerabilidade. Como você descreveria sua jornada pessoal ao lidar com esses sentimentos ao longo da criação da música?

Acho que a música se conecta e se cruza comigo o tempo inteiro. Por isso é tão profundo, por que são vivências reais e recentes. Tenho aprendido a lidar com a saudade, a solidão,  a transformar isso dentro de mim e esses sentimentos precisam sair de alguma forma. Acho que não tinha maneira melhor de externa-los a não ser com a música, e foi assim que eu fiz.

Você mencionou que o clipe de “Quando Acordar” foi gravado no mesmo dia do primeiro single. Como foi a experiência de filmar ambos os clipes no mesmo dia?

Sim, gravamos 3 clipes no mesmo dia. Foi uma loucura. Mas eu sou uma artista independente, então tempo é dinheiro e dinheiro é sempre o grande problema na minha situação. Não teria condições financeiras de arcar com vários dias de locação e produção. Precisei otimizar meu tempo pra caber dentro do orçamento que eu tinha. E foi incrível! Uma equipe competente e focada. O resultado foi lindo.

THAMI

Em que medida a mudança para São Paulo influenciou sua música e seu processo criativo?

Acho que num todo. Eu vim pra cá por que acredito que São Paulo me oferece mais possibilidades do que o Rio, não que seja garantido, mas tenho mais chances. Então foquei nisso. E estar sozinha aqui me traz mais foco também, estudo mais, busco mais, mergulho dentro de mim e da minha solidão. É uma experiência dolorosa mas que traz frutos eternos e duradouros.

Seu disco será lançado neste semestre. O que os fãs podem esperar deste novo projeto? Há alguma mensagem específica que você deseja transmitir através deste álbum?

Estou muito animada pra esse disco. Ele tem tanto de mim. Tem minha vulnerabilidade mas também tem minha força e vontade de vencer. A principal mensagem é aproveitar o processo e nunca parar. Pode ser que você saia do labirinto da vida e obtenha sucesso mas pode ser que vc morra tentando e nunca encontre a saída e a gente precisa lidar com essa possibilidade e ainda sim ser feliz.

Como você descreveria o som e o estilo deste novo álbum em comparação com seus trabalhos anteriores?

Acho que é um mergulho mais profundo dentro do soul pop, mas trouxe muita brasilidade também. Tá bem diferente de todos os outros trabalhos.

Qual é a importância da música em sua vida, especialmente como meio de expressar suas emoções e experiências pessoais?

A música se tornou meu objetivo de vida. Sempre fui artista e posso dizer que não sei ser outra coisa. A música é a minha forma de expressão, é o que me dá voz. Faz eu sentir e me ajuda a colocar pra fora, sem ela não tem como sobreviver. Agora busco ter uma vida digna através dela.

Além da música, há outros aspectos da sua vida ou arte que você gostaria de explorar ou compartilhar com seus fãs no futuro?

Eu amo dançar, foi minha primeira formação artística e profissional, sou sapateadora a mais de 10 anos e quero muito poder explorar isso dentro da minha música num futuro que eu espero ser próximo.

Acompanhe THAMI no Instagram

TAGGED:
Share this Article