Como ensinar educação financeira para os seus filhos

Luca Moreira
4 Min Read

As crianças estão cada vez mais conectadas, com mais acesso a propagandas e conteúdos que instigam o consumo. Nesse cenário, é possível educá-las para serem consumidores conscientes, preocupados em ter uma reserva de dinheiro e independência financeira? A resposta dos especialistas é que sim! A especialista em finanças Talita Luiz, fundadora da Quattro Investimentos reuniu dicas importantes para ensinar os seus filhos.

Muitos adultos têm dificuldades para controlar gastos. Mas isso não significa que essa falta de educação financeira deva ser hereditária. “Não é porque não tivemos educação financeira que nossos filhos não terão. Passar por alguma dificuldade ou desafio financeiro deve servir de motivação para os pais educarem seus filhos”, declara Talita.

Mesada ainda é um bom instrumento para ensinar educação financeira?

É consenso entre economistas que ao receber um valor fixo, a criança pode aprender a gerenciar seu dinheiro e a economizar para alcançar seus objetivos. A partir desse pagamento recorrente, as crianças têm uma percepção melhor sobre o uso e o valor do dinheiro. Assim, elas começarão a compreender conceitos relevantes, como a necessidade de poupar.

E você sabia que uma mesada educativa pode ensinar até mesmo sobre frustração? Isso porque, ao recebê-la, seu filho entenderá que o dinheiro é limitado e que nem sempre é possível comprar tudo o que se quer, na hora desejada.

Conversar abertamente sobre dinheiro: é importante que os pais conversem com os filhos sobre dinheiro desde cedo. Fale sobre a importância de economizar, gastar com sabedoria e evitar dívidas. Dar o exemplo: os filhos aprendem muito com o exemplo dos pais. Se os pais mostram uma boa gestão financeira, os filhos vão entender que isso é importante e podem seguir o exemplo.

Ensinar a diferença entre necessidades e desejos: ajude seus filhos a entenderem a diferença entre o que é realmente necessário e o que é apenas um desejo. Eles podem aprender a priorizar necessidades e economizar dinheiro para os itens que desejam.

Envolva seus filhos nas decisões financeiras: inclua seus filhos nas decisões financeiras da família. Eles podem ajudar a planejar as despesas da casa, como escolher um plano de celular ou escolher o destino das férias.

Ajude seu filho a criar metas: além de oferecer os recursos, ajude seu filho a fazer um plano financeiro. De acordo com a idade dele, você poderá explicar o que são metas financeiras de curto prazo e de longo prazo (como o presente de Natal). Assim, ele poderá definir o que deseja alcançar, quanto isso custa e como ele pode usar a mesada para atingir esses resultados.

Estimule o controle financeiro: também é necessário que seu filho saiba controlar as finanças. Então mostre para ele a necessidade de anotar os gastos, explicando que esse controle ajuda a identificar como o dinheiro tem sido usado ao longo da semana ou do mês.

Incentive o empreendedorismo: para crianças um pouco mais velhas, vale ensinar sobre a possibilidade de complementar a mesada ao empreender. Explique como a criança pode vender itens feitos por ela para aumentar o próprio dinheiro. Assim, ela também entenderá que o esforço e o comprometimento podem ser recompensados.

Share this Article