‘Mulheres. Memórias Através da Escrita’ apresenta quatro escritoras conceituadas em seus estilos literários, que fazem um lançamento coletivo, na Ria Livraria, em São Paulo, no próximo dia 11 (quinta), comprovando o valor das obras escritas por mulheres e a importância histórica que muitos dos livros originados da literatura de autoria feminina têm para o desenvolvimento da literatura mundial.
 
 
Cibele Laurentino, Marcelle Azeredo, Mariana Torres e Georgia Annes trazem obras recentes e estarão presentes para atender aos leitores. A Ria Livraria fica na Rua Marinho Falcão, 58 – Sumarezinho, SP, e o encontro começa a partir das 17h, para todas as idades.
 
 
 
Sobre os Livros 
 
“Eu, Inútil” – Ases da Literatura,  2022 – Cibele Laurentino
 
 
Madalena acreditou durante muito tempo que seu nome era inútil, pois era assim que sua mãe a chamava. Cresce distante do pai e só começa a frequentar a escola aos oito anos de idade.
Mesmo depois de anos distante da mãe, seus traumas afetam sua capacidade de construir relações e sua autoestima.
Eu, Inútil é um romance de formação que traça a jornada de uma mulher que deseja ser amada por uma mãe narcisista.
 
 
“Morrer de Sede em pleno Mar”,  Penalux 2023 – Marcelle Azeredo
 
 
Mar é sinônimo de encontro. De águas, de corpos, de espíritos e bênçãos, de barcos e por que não de histórias? Nessa história, o Mar nos apresenta Carminha.
Nascida em um barco no Maranhão, para ela esse Mar é uma sina. Uma teimosia. Uma sentença de inconstância.
Os capítulos vêm e vão narrando seus pensamentos como ondas e conhecemos ali Silvana, Senhor Levi, Igor, Vó Zita e tantos personagens também marcados pelas águas e suas dúvidas.
Morrer de sede em pleno Mar é uma história de amor pela vida e seus reveses.
É também uma ode às escolhas, que marcam a existência humana assim como as praias marcam nossos desejos.
 
 
“Depois que a vida chegou” –  Caravana Editorial, 2023 – Mariana Torres
 
 
Este romance epistolar acompanha uma mãe cuja intenção era presentear o filho com registros de sua vida, desde o nascimento. Passa, com o tempo, a registrar a vida a si mesma, oscilando entre um diário, quase um campo de desabafo, e uma conversa com o filho.
A escrita forja consolo, até mesmo suporte. Narrar vira um espelho onde pode se ver e crescer como mulher – mais do que como mãe.
O tom de denúncia cresce e mostra as sabotagens, os perigos e os abandonos da vida doméstica.
A protagonista constrói a narrativa dos acontecimentos de uma família, questionando também seus papéis como mulher, filha, esposa e mãe.
O plano da maternidade não parecia tão difícil, especialmente inserido no seu contexto financeiro e na sua aparente estabilidade no casamento.
Mas a natureza da dor é partir da humanidade, das fagulhas diárias, e ser mãe pode fazer qualquer mulher se expor às mais diversas dores.
 
 
“Onde a minha poesia te abraça” –  Penalux, 2023 – Georgia Annes
 
 
O livro traz poemas afetuosos, que vão envolver e afagar os leitores.
No texto de quarta capa, Ana Claudia Rosendo Carls, pedagoga, pós graduada em educação inclusiva e terapeuta holística, diz o seguinte sobre a obra: “Ter o livro nas mãos e nossos olhos nas suas páginas é como ter uma melhor amiga ou um melhor amigo o tempo todo a seu lado, é ser acolhido a cada poema, é o amor se fazendo presente em forma de versos”. 
Já no prefácio, a escritora e psicanalista Mariangela Bazbuz diz que “Onde minha poesia te abraça é uma espécie de convite a um passo de dança.
É como se a autora dissesse: Venha dançar comigo nas linhas dos meus poemas! Um título que já traz o escopo do presente a ser ofertado: um abraço, um olhar, um carinho ou mesmo um colo”.
Ela finaliza fazendo o chamado: “A poesia pertence não só a quem escreve, mas a quem precisa dela. Eu aceitei o convite, dancei e me encantei. Você vem conosco?”.
 
 
Sobre as autoras
 
 
Cibele Laurentino – nasceu em Campina Grande, Paraíba, mas reside em Conde, no mesmo estado, ativista cultural realizando vários eventos culturais.
Formada em Gestão em Turismo, atua na área e se dedica à literatura: estudante de Letras e escrita criativa, curadora do prêmio book brasil 2021 e 2022, autora do livro de poesias, Cactus, livro de estreia, de Nobelina, romance que se destaca por sua proposta regionalista premiado em 2021 pelo Edital Maria Pimentel na PB, Todas em mim – livro de contos, lançado em 2022, sendo traduzido e comercializado em espanhol no ano de 2023 pelo grupo editorial Caravana.
Ainda em 2022 no mês de julho lançou o romance Eu, Inútil, vencedor como melhor obra de ficção em Portugal no prêmio Ases da literatura.
Membro da UBE – PB, membro da ALC – Academia de Letras de Campina Grande – PB
 
 

Mariana Torres – após trabalhar como advogada e empreendedora, Mariana Torres encontrou nas palavras sua verdadeira paixão. Descobriu-se escritora em meio a uma pandemia e um puerpério.

 

Entre uma mamada e outra, escreveu seu primeiro livro (além do primeiro escrito), Clube do Abacate.

 

Seu segundo livro, Depois que a vida chegou, foi lançado pela Caravana Editorial na FLIP 2023.

 

Mariana mora em São Paulo e passa os seus dias criando histórias, além de dois meninos e dois gatos.


 
Marcelle Azeredo  – formada em Comunicação Social pela Faculdade da Cidade/Rio de Janeiro.

Escritora, jornalista, comunicadora e a mente por trás da página @palavralivrerj. Ministra oficinas de escrita criativa. Tempo de Delicadeza é seu primeiro livro publicado em 2020 e O Morrer de sede em pleno Mar de 2023 é seu romance de estreia.
 
 
Georgia Annes – carioca, 58 anos. Graduada em Psicologia.
Onde Minha Poesia te Abraça é seu segundo livro, de publicação artesanal pela Editora Arpillera.
Lançado na Flip em 2023, é o quinto  mais vendido pela editora.
Classificada em vários concursos de poesia, sendo um dos destaques da Coletânea Prêmio Off Flip 2023 e já selecionada para a de 2024.
Suas poesias são acolhedoras, através de sua escrita terapêutica.
 
Assessoria de Imprensa
 
Paula Ramagem
 
21 99506-7999
Share.